Estilos de Pilotagem

A DIFERENÇA ENTRE AGRESSIVO X SUAVE

trinca

No automobilismo, há outros estilos de pilotagem, porém, nesse post irei comparar apenas dois, o agressivo e o suave. Talvez os mais conhecidos. Para poder identificar os estilos diferentes, devemos ficar atento com o traçado que cada um faz, os movimentos no volante durante as curvas, e na aceleração nas saídas de curva, o som do motor durante as curvas também é um forte indicativo e é mais difícil perceber essa mudança.

Vou usar exemplos de pilotos atuais, Schumacher e Jenson Button cada um com seu estilo. O alemão sete vezes campeão mundial possui um estilo bem mais agressivo que o britânico também campeão mundial, Button.

Veremos um vídeo do Schumacher em 2006 no famoso circuito de Monza, na Itália, tendo um estilo mais agressivo, o piloto faz muito mais correções no volante durante a volta.

– Perceba que o piloto da Ferrari ataca as zebras nas curvas de baixa, colocando os dois pneus na zona verde, ele percorre um caminho ligeiramente mais curto, resultando em um menor tempo na volta final, mas isso força bastante a suspensão, pois o carro meio que “pula”, além do piloto perder o controle do carro por alguns instantes, já que nem todos os pneus estão colados no chão.

– As correções são muito mais frequentes, pois com mais velocidade nas curvas, o carro escapa mais do controle do piloto, isso também gera um desgaste a mais nos pneus, já que o atrito entre a borracha e o asfalto será bem maior.

– Nas saídas de curva esse tipo de piloto costuma acelerar antes dos pilotos mais suaves, acelerar antes do tempo pode provocar uma correção pequena ou grande no volante, perdendo velocidade ou até mesmo rodar pelo excesso de aceleração.

 

Agora temos um vídeo onboard do piloto Jenson Button em 2011, uma volta rápida no circuito tradicional de Silverstone, na Inglaterra, repare que ele não faz muitas correções no volante, segue o vídeo:

Algumas análises desse estilo:

– Os pilotos desse estilo não costumam usar toda a extensão possível, eles preferem o seguro, não atacam a zebra como os agressivos pois isso tira o carro do chão, afetando a dirigibilidade e a durabilidade da suspensão assim como de todo o carro.

– As correções são bem mais suaves e bem menores com relação aos agressivos, conservando assim os pneus, a longo prazo pode ser a melhor estratégia, já que lá pra frente o piloto mais suave terá mais aderência que o piloto agressivo.

– Nas saídas de curva a aceleração tende a ter uma elevação constante, para garantir que o carro não saia de controle, evitando que o carro rode.

 

Agora veremos como esses estilos se saem no pior carro do ano passado, já que nos outros 2 vídeos eram bons carros, primeiro o japonês Kamui Kobayashi com uma volta mais agressiva:

– Agora conseguimos notar um grande diferença nas correções, o driver perde o controle do carro por diversas vezes, isso porque o carro tem pouco downforce, a força que segura o carro no chão, por isso as correções são bem mais frequentes, o carro não segura a velocidade que o pilota dá.

 

Muito diferente do piloto Alemão Andre Lotterer, em Spa-Franchorchamps, na Bélgica, que veio do endurance, nesse tipo de corrida vale mais a pilotagem suave, pois as corridas duram ai de 4h até 24h, chegar no final com o carro inteiro e sem erros é o mais importante.

– Mesmo com o pior carro o piloto faz um traçado extremamente limpo, sem erros e pouquíssimas correções, devidos aos estilos diferente, porém o tempo final fica comprometido.

 

Por final, vejam as imagens da telemetria, para ficar ainda mais claro a diferença, não consegui dos pilotos que citei, é uma das coisas difíceis de encontrar, pois é o segredo da velocidade dos pilotos, mas não faz diferença, já que os estilos se encaixam.

Schumacher e seu companheiro de equipe na antiga Benetton em 95.

118

Vemos a linha de aceleração, o alemão tira o pé do acelerador antes, mas incrivelmente, mesmo durante uma curva, o acelerador está pressionado em mais ou menos 15%, enquanto que o companheiro, acelera por mais tempo, porém tira totalmente o pé do acelerador e volta progressivamente

 

119

Aqui temos a linha do volante, é um curva levemente para a direita, linhas para baixo são movimentos para a direita e para cima movimentos para a esquerda, repare como oscila as linhas do heptacampeão.

 

120

E o mais interessante é o resultado final disso, como consequência, Schumacher na linha azul, tem uma velocidade constante maior que o seu companheiro, não significa que o seu estilo é melhor, mas que ele alcançou melhor o limite.

Créditos: Fernando Akamine Matsuura